Network News

Para 55% dos lojistas, Dia dos Pais pode ter queda de 5% nas vendas

Back
De acordo com pesquisa realizada pela FCDLESP (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo), 55% dos lojistas preveem queda de 5% nas vendas para o Dia dos Pais, 25% dos empresários presumem um percentual negativo de 10%, e os 20% restantes dos comerciantes  têm expectativas que o Dia dos Pais seja estável, sem crescimento ou números negativos nas vendas. 
 
“Após quatro meses do anúncio da quarentena, ainda estamos vivendo o impacto econômico por conta da crise causada pelo novo coronavírus. Diante desse cenário, o comércio varejista reflete impactos negativos nas vendas, como a expectativa para o Dia dos Pais”, explica o presidente da FCDLESP, Maurício Stainoff.
 
Para os lojistas, os setores que mais podem ser favorecidos nas vendas são vestuário, calçados, perfumes, eletrônicos e ferramentas. O Dia dos Pais é uma das datas mais importantes do segundo semestre para o varejo.
 
Cerca de 95% dos lojistas têm expectativas positivas referente a liquidação de inverno, pois coincide com o Dia dos Pais, dessa maneira os descontos nos produtos podem chamar atenção do consumidor e impulsionar as vendas, outros 5% supõem que os consumidores estarão em busca de outros tipos de presentes.
 
Devido a readaptação no modelo de negócio das empresas, do físico para o online, 60% dos lojistas acreditam que a maior parte das compras para o Dia dos Pais será por meio do e-commerce, visto que os clientes ainda estão receosos de sair e preferem receber os produtos em casa, outros 40% dos empresários preveem uma divisão referente as vendas nas lojas físicas e virtuais.
 
FONTE: Mercado & Consumo